• Clinere

Doenças da tireóide e covid-19. Há maior risco de complicações?


Recentemente, tenho recebido muitos questionamentos dos pacientes sobre uma possível relação entre doenças da tireoide e COVID-19. Considero importante informar que os  pacientes com doenças tireoidianas, como hipotireoidismo ou hipertireoidismo, NÃO fazem parte do grupo de risco para complicações pela COVID-19, mesmo se a causa do transtorno for de natureza autoimune, tal como a tireoidite de Hashimoto e a doença de Graves. Os pacientes com doenças de tireoide devem seguir as mesmas orientações do Ministério da Saúde destinadas à população geral.  

No caso de contágio com o coronavírus o tratamento do hipotireoidismo e do hipertireoidismo não deve sofrer nenhuma alteração. Não interrompa o uso dos medicamentos para tireoide sem orientação do seu endocrinologista.  

Os pacientes que já foram submetidos a tratamento para câncer de tireoide, a maioria (aqueles tratados com cirurgia seguidos ou não de terapia com iodo radioativo e com doença controlada) também não está no grupo de risco para gravidade da infecção COVID-19. As doses de iodo radioativo aplicadas no tratamento de doenças da tireoide, incluindo o câncer de tireoide, não causam imunodepressão visto que a radiação irá se concentrar principalmente na tireoide, sem afetar a medula óssea. 

  Apenas os pacientes com câncer de tireoide avançado, que apresentam metástases para outros órgãos, especialmente aos pulmões, ou em uso de medicamentos específicos para o câncer (sorafenibe, lenvatinibe, vandetanibe) podem apresentar maior risco para a gravidade da infecção, tanto pela extensão da doença quanto pelos possíveis efeitos adversos dos medicamentos. Esses pacientes devem tomar mais cuidado, manterem o isolamento social e seguirem todas as demais medidas já divulgadas pelas autoridades competentes para pessoas de alto risco. 

Acredito que a informação de qualidade, baseada em evidencias científicas, é se suma importância para evitarmos o pânico que as epidemias costumam provocar. Além disso, o otimismo e a calma são essenciais para atravessarmos  essa fase da melhor maneira.

Dra. Tatiana Denck Gonçalves

endocrinologista

CRMSP 127.265


25 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Rua Frei Caneca, 558, conjunto 1703,

C0nsolação, São Paulo - SP,

CEP 01307-000

Tel :   011 - 2597- 7181

           011 - 93235-9479

  • Instagram
  • Facebook ícone social

Agendamento de Consultas : Segunda à Sexta a partir das 8hrs . Atendimentos aos sábados pela manhã